24 de abril de 2017 Internet, Negócios Online, Redes Sociais4,368

Vloguer e Youtuber, qual a diferença?

A diferença entre vloguer e youtuber é bastante simples: o vloguer é um internauta que faz vídeos de si próprio, falando sobre assuntos específicos, direcionados a um determinado público-alvo e, de forma geral, ganhando dinheiro com esses discursos com propagandas em seus vídeos postados no YouTube.

O youtuber, por seu turno, é uma pessoa que faz vídeos sobre assuntos os mais diversos, também ganhando dinheiro em cima deles através de propagandas. Ou seja, o vlogueiro, na verdade, é um youtuber, enquanto que um youtuber não precisa ser um vlogueiro necessariamente.

Podemos, portanto, dizer que todo vlogueiro é um youtuber, embora nem todo youtuber seja um vlogueiro. Mesmo porque, atualmente não existe outra plataforma que não o YouTube para que o vlogueiro possa postar seus vídeos.

Entendendo melhor o que é vlogueiro

Vlog é uma abreviatura de vídeo blog, ou, como o próprio nome já diz, é um blog em formato de vídeo. O conteúdo que conseguimos na internet deixou de ser somente o texto, ou a palavra escrita, migrando para os meios audiovisuais.

Os vídeos produzidos pelo vlogueiro são postados no YouTube, repassados para os blogs e redes sociais, e o usuário de internet pode acessar o conteúdo online, quando quiser e onde quiser.

Um dos maiores atrativos para o público é essa flexibilidade, podendo ver os vídeos no momento que quiser. Da mesma forma, podemos analisar os temas, que são os mais diversos, muitos deles acompanhando o que está em alta nos noticiários.

O vloguer, nesse caso, passa sua mensagem através de sua própria fala e de gestos, de uma forma que não é possível passar por um texto escrito. Hoje, podemos encontrar vloguers falando sobre a mais intensa e variada gama de temas, podendo ir desde aulas de montagem de computador ou de conserto de celulares até críticas políticas e culturais, usando a própria opinião para tentar convencer os usuários.

Um dos pontos básicos do vloguer é exatamente expressar sua opinião, sendo esta uma marca registrada de cada vlog, definindo, dessa maneira, um público-alvo e atingindo esse público com determinada frequência, às vezes semanais ou mensais.

A produção do vloguer é também bastante simples, fazendo com que a possibilidade de criação seja mais acessível. Para o vloguer basta ter um tema e a própria opinião. O resto é feito com sua própria câmera e com o seu canal do YouTube.

Produções as mais diversas do vloguer

Nem todo vloguer, no entanto, trabalha com produções mais simples, de baixo orçamento. Existem diversas produtoras que possuem o conteúdo apenas na internet e que garantem um excelente retorno financeiro com os vlogs. Os vídeos com mais acesso costumam atrair anunciantes e, com isso, o pagamento pelos anúncios.

O que movimenta o mundo do YouTube e que é repassado para os vloguers é o interesse. Quando se acompanha um canal sobre determinado tema, podemos descobrir outros canais e interesses e, com isso, o segmento vlog tende a crescer.

Hoje existem pessoas que dizem que a internet veio para matar a televisão, principalmente por essa capacidade praticamente infinita de conteúdos, sempre ao alcance de qualquer pessoa que tenha banda larga e que disponibilize seu tempo para procurar pelos vlogs.

Mesmo que muitos acreditem ser uma moda passageira, os vlogs são uma tendência irreversível na internet, disputando com a televisão a audiência do público. Trata-se de um novo canal, concorrente direto da TV para pessoas com menos de 20 anos.

Atualmente existem adolescentes que nem sabem o que seja o Jornal Nacional ou o que significa horário nobre na TV. E, ao mesmo tempo em que a internet vem conquistando o público jovem, também vai repassando para o público mais adulto.

Uma infinidade de canais à escolha no YouTube

Com uma infinidade de canais, o YouTube possui alguns que são mais conhecidos, como o Porta dos Fundos, que possui mais de 10 milhões de inscritos; o Parafernalha, o Programa Galo Frito, o 5inco Minutos, o Venon Extreme, o Não Faz Sentido, o Cauê Moura, o Manual do Mundo, o Canal Nostalgia e o Galinha Pintadinha, entre outros.

A maior parte desses canais vloguers utilizam o humor, embora tratando de temas diferentes. Esses canais são os que possuem mais inscritos nas páginas, havendo aqueles que possuem os vídeos mais vistos, como o “Dilma – Copa do Mundo”, que teve mais de 9 milhões de visualizações.

O YouTube considera que o sucesso dos canais vloguers é devido ao engajamento dos usuários brasileiros nas redes sociais. Além disso, o próprio telespectador já tem uma nova posição, procurando sempre novas opções, sem ficar completamente indiferente, com muito mais proatividade. Em vez de se contentar em ficar sentado no sofá assistindo o que a emissora programou, ele, como telespectador, procura participar, procura opinar, saber mais sobre o assunto e, principalmente, dizer se gostou ou não do conteúdo.

O vloguer como negócio rentável

Muito mais do que ser um hobby para jovens e adolescentes se expressarem os vlogs estão se tornando um negócio bastante rentável, principalmente em virtude do aumento de audiência da internet em nosso país. O YouTube conta atualmente com mais de um bilhão de visitantes no mundo todo e o Brasil é o segundo país na lista, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

No Brasil existem cerca de 70 milhões de espectadores de vídeo online, consumindo mais de 8 horas por semana somente em vídeos no YouTube, o que representa um excelente negócio para os canais mais populares.

Os vídeos podem ser monetizados conforme o número de visualizações das publicidades e o dono de um canal ganha dinheiro se o usuário assistir à publicidade, situação que, em muitos caos, é evitada pela maior parte das pessoas.

No entanto, um vloguer que tem no seu canal entre 500 mil e um milhão de inscritos, pode chegar a ganhar até 50 mil reais por mês, apenas com a inserção de anúncios em seus vídeos.

Essa situação faz com que pessoas mais antenadas procurem criar seus canais e começar a trabalhar como vloguer. Claro que não é tão simples. É preciso muita criatividade para se sobressair no meio de milhões e milhões de vídeos postados, mas sempre é uma alternativa.

Fabrício Trevisani